A Casa da Economia Solidária, administrada pela Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE), realiza, nesta sexta-feira (28/05), a partir das 8h, a feira virtual da agricultura familiar solidária. Os produtos disponíveis para encomendas são alimentos da agricultura familiar, como galinha caipira, peixe, ovos, queijo, maxixe, milho verde, feijão verde e quiabo.

Além disso, podem ser encomendadas peças de artesanato como bolsas, cestas, sousplat de palha e trabalhos em crochê. A escolha das mercadorias é feita à distância, pelo instagram da Casa da Economia Solidária. A sede funciona apenas para que os clientes busquem os produtos.

Para encomendas, os interessados devem entrar em contato com a Casa da Economia Solidária, pelo instagram @economiasolidariasobral


Nesta segunda-feira (24/05), a Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE), iniciou a entrega de cestas básicas para artesãos, microempreendedores e profissionais da beleza, gastronomia e confecções da moda. No primeiro dia, 38 pessoas receberam o benefício.

Para estarem elegíveis ao recebimento, os solicitantes precisam atender a alguns requisitos, como o de ter domicílio e residência em Sobral e ter exercido a atividade profissional nos últimos 12 meses. Além disso, microempreendedores e profissionais da beleza, gastronomia e confecções da moda precisam apresentar à STDE o CNPJ de microemprendedor Individual (MEI) ou ter registro no cadastro municipal da STDE ou no Plano de Retomada das Atividades Produtivas do Município de Sobral.

Entre os beneficiados nesta segunda-feira está a artesã Liane Maria Freire Sales, de 60 anos, moradora do bairro Derby. ''Essa cesta chegou em uma boa hora. A alimentação está muito cara, então me ajuda bastante. Hoje eu trabalho fazendo crochê em casa e, quando terminar a pandemia, eu vou vender o que fiz. Estou me sustentando com auxílio emergencial'', disse a artesã.

A entrega das cestas também foi vista de forma positiva pela cabeleireira Jocelia Alves Lima, de 44 anos, que mora com os três filhos no Conjunto Santo Antônio. ''Eu trabalhava em um salão de beleza pequeno e fui demitida no ano passado. Fiquei vivendo de trabalhos informais como cozinheira e agora vivo com o Bolsa Família. Essa iniciativa é uma grande ajuda porque, nesse momento, estou sem muita perspectiva'', lembrou Jocelia.

O cadastro para a solicitação de cestas a essas categorias está disponível até sexta-feira (28/05), assim como para os agricultores familiares, pescadores artesanais, indígenas, quilombolas e demais povos tradicionais que exerçam atividades agrícolas.


Na próxima segunda-feira (24/05), às 13h, tem início o curso de modelagem de blusas femininas, realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), em parceria com a Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE). As inscrições podem ser feitas até domingo (23/05), com 100 vagas disponíveis.

O curso, que terá duração de 20 horas-aula, com encerramento na sexta-feira (28/05), ensinará como modelar as bases de blusas femininas, além de abordagem sobre vestibilidade da roupa, visando garantir a qualidade do produto final.

As aulas serão transmitidas pela plataforma Google Meet e se destinam a pessoas interessadas em aperfeiçoamento no campo da moda, com foco em modelagem. Não há necessidade de experiência prévia nesta área.

Inscrições AQUI


A Casa da Economia Solidária, administrada pela Prefeitura de Sobral por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE), realiza nesta quarta-feira (26/05), às 16h, a live Vitrine do Artesanato, transmitida da sede da Casa da Economia Solidária.

Na transmissão, que acontece pelo instagram @falastdesobral, serão exibidos novos produtos feitos pelos integrantes dos grupos produtivos da Casa. Entre as peças serão exibidas opções de bolsas, sousplats, cestas, tapetes e boleiras de palha, além de trabalhos em crochê.

As peças podem ser adquiridas na sede da Casa da Economia. Pedidos em maior quantidade podem ser feitos por encomenda.

A Casa da Economia Solidária reúne aproximadamente 300 pessoas que atuam como artesãos, cozinheiros, costureiros e agricultores familiares.

 
Na terça-feira (18/05), a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Sandra Arcanjo, foi eleita presidente do Conselho de Economia Solidária do Município de Sobral, durante reunião on-line. O evento contou com a presença de Francisco de Assis Guedes Barros, vice-presidente, e Maria do Livramento Albuquerque, gerente de desenvolvimento dos arranjos produtivos locais e economia solidária).

O conselho tem como objetivo a implantação da política da economia solidária, possibilitando programas e ações nessa área. O conselho tem como princípios a cooperação, autogestão, ação econômica e solidariedade. Além disso, procura formular diretrizes e propor ações que contribuam para a efetiva integração cultural, econômica, social e política dos segmentos envolvidos com a economia solidária.

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Econômico (STDE), atua na área com a administração da Casa da Economia Solidária de Sobral, equipamento que agrupa aproximadamente 300 pessoas, divididas em grupos produtivos da agricultura familiar, pesca artesanal, gastronomia, artesanato e moda.